--by Vanessa Loschiavo

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade na infância (TDAH)

8 de maio de 2016 by Vanessa Loschiavo0
tdah.jpg

Este é um assunto bastante polêmico. Mas não tenho dúvida do sofrimento dos familiares e da criança que tem Déficit de Atenção e/ou Hiperatividade. A polêmica envolve o tratamento medicamentoso com estimulante e a especulação de seus possíveis efeitos colaterais., como também um julgamento dos pais , no sentido da criança ser agitada ou “mal educada” por falta de limite dos pais. É fato que esta criança precisa de limite, mas a criança não responde de forma esperada `a este limite devido o cérebro da criança com TDAH ter um funcionamento bem peculiar.
Pode apresentar :
1- Alteração da atenção – existe uma dificuldade de manter o foco de atenção, como também um grande gasto de energia para realizar atividades. Desta forma, ela permanece desmotivada para finalizar atividades, e também porque demora muito para efetua-las.
2- Impulsividade – agem sem antes pensar. Falam o que vem `a cabeça , envolvem-se em brincadeiras perigosas, não tem noção do perigo, machucam-se facilmente, tem reações exageradas, sendo considerada mal educada, agressiva, egoísta e irresponsável.
3- Hiperatividade física e mental – há uma agitação física, a criança muitas vezes não consegue parar sentada por muito tempo, pula, escala móveis, não para de se mexer. Há também uma agitação mental , levando a falar o tempo todo, devido `a uma avalanche de pensamentos.
A criança quando vai crescendo, percebe-se diferente, pode ter baixo rendimento, perdas no aprendizado, não aceitação social, muitas vezes é colocada de lado. Pode ter fracassos em diversos campos, o que leva `a uma baixa estima, angústia, ansiedade, depressão, sintomas obsessivos e outros quadros secundários ao TDAH.
Não há dúvida, é preciso tratar. O tratamento pode evitar que a criança ao longo da vida tenha tantas repreensões, tantas dificuldades na escola pela perda da atenção, e faz com que ela esteja mais integrada socialmente.
A medicação atua muito bem a ponto de uma criança perguntar `a sua mãe: “Qual vitamina foi aquela que você me deu que fez eu entender tudo que a professora explicou?
A pergunta que faço é: Porque medicações anti-hipertensivas, medicações para a diabetes ou outras são aceitas e o medicamento para o TDAH gera tantas polêmicas?
É importante ressaltar que precisa ser feito um diagnóstico sério contando, muitas vezes, com avaliação psiquiátrica, neuropsicológica fonoaudiológica, e uma indicação precisa para iniciar o tratamento medicamentoso, sem esquecer a importância da psicoterapia para colaborar com o crescimento do ser.
Nos próximos dias, descreverei:
– Qual a atuação da medicação no cérebro TDAH
– Mitos sobre o Metilfenidato (Ritalina)
– TDAH no adulto

Vanessa Loschiavo
Vanessa Loschiavo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Essencia da mente - encontrando sua essência

A Essência da Mente é uma clínica, localizada em São Paulo, que oferece diversos tipos de tratamentos para a integração e equilíbrio do ser humano.
Saiba Mais

Essência da mente 2019. Todos os direitos reservados.