--by Vanessa Loschiavo

O Papel dos Nootrópicos na Memória

4 de abril de 2017 by Vanessa Loschiavo0
O_papel_nootropicos_memoria.jpg

O PAPEL DOS NOOTRÓPICOS NA MEMÓRIA

Nootrópicos são substâncias que estimulam a capacidade cognitiva, melhorando a memória, atenção, concentração, aprendizado, raciocínio, resolução de problemas e planejamento.
Estes componentes atuam na circulação e no metabolismo cerebral e protegem o cérebro contra danos físicos e químicos.
Antes de aprofundar sobre nootrópicos, estarei abordando sobre as necessidades cerebrais.

O cérebro tem cerca de 100 bilhões de neurônios ( célula cerebral), cada um deles tem aproximadamente 10 mil dendritos que são os prolongamentos dos neurônios, que transmitem impulsos, onde são feitas as conexões com outros neurônios. Os neurônios processam um grande número de conexões, assim o cérebro é considerado o órgão de maior gasto energético de todo organismo.

O cérebro consome 20% do oxigênio que circula por ele. Os neurônios trabalham muito, são responsáveis pela percepção raciocínio e emoções, mas também produzem neurotransmissores e grande quantidade de proteínas. Desta forma, tem um grande gasto de energia e por isso o cérebro é rico em mitocôndrias que é uma organela celular responsável na fabricação de energia, a partir dos nutrientes e do oxigênio. A energia que utilizamos é ácido adenosina trifosfórico ou ATP. É o ATP que nos faz funcionar, permite a divisão celular, a respiração, a digestão, os movimentos e as funções cerebrais.

Para o cérebro, o alimento mais importante é a glicose. Ocorrem diversas reações químicas em cadeias para o que o funcionamento cerebral  esteja em equilíbrio.

Normalmente, cada neurônio depende de cerca de 40 nutrientes para se manter saudável, e se essa necessidade não é satisfeita, a célula entra em sofrimento. Isso gera processo degenerativo e envelhecimento precoce. Em caso de estresse, existe uma necessidade ainda maior de nutrientes. Em caso de falta destes nutrientes, é o córtex frontal, responsável pela inteligência emocional, o primeiro a sofrer degeneração.

A má alimentação, o desequilíbrio entre ômega 3 e ômega 6, tendo um maior aporte de ômega 6, pode levar a intoxicação por este componente, o que leva a incapacidade de produzir sono delta, importante para o equilíbrio cerebral.

É comum a destruição de fitas de DNA ( material genético) da mitocôndria, o que faz com que a produção de ATP caia e a de radicais livres (moléculas que em excesso pode ser tóxica) se acelere, podendo atingir o  DNA do núcleo das células nervosas. Assim, se inicia a degeneração dos circuitos cerebrais.
Segundo o pesquisador Bruce Ames, da Universidade da Califórnia, o ser humano pode sofrer até 10 mil lesões em seu material genético por dia, o que provoca as mutações celulares que produzem doenças, inclusive as mentais.

As lesões de fitas de DNA pode gerar fobias ou ansiedades, são reações silenciosas, com múltiplas causas.

O organismo humano tem meios próprios de controlar a destruição dos genes, a partir de proteínas regeneradoras. Estas atuam durante o sono delta, que é o sono mais profundo e quando há uma boa nutrição do organismo. Por isso, é importante a alimentação antioxidante que oferece maior proteção contra os radicais livres.

Assim, temos um grande papel na busca da saúde. É realizar uma boa alimentação, realizar esportes, sempre tentando manter o equilíbrio emocional.

Para ajudar neste equilíbrio da mente e atender a todas necessidades de energia cerebral, podemos contar com os nootrópicos naturais, que ajudam a manter todos os nutrientes, minerais, vitaminas, aminoácidos para que as reações químicas estejam sempre em produção de energia suficiente para não haver perda de função neuronal ao longo da vida.

Os nootrópicos tem maior função na nutrição do córtex frontal, que é uma região do cérebro mais sensível aos
nutrientes e mais vulnerável à ação dos poluentes. Também agem destruindo radicais livres que degeneram o cérebro e aumentam a produção de antioxidantes naturais.
Os nootrópicos naturais podem ser:

Vitaminas do complexo B, coenzima Q10, creatina, L tirosina, L- fenilalanina, óleo ou semente de abóbora, ginseng, vitaminas A, C, E, carotenoides, selênio, HuperzineA, Ginkgo biloba, ômega 3, cacau, guaraná, fosfatidilcolina, fosfatidilserina, pregnenolona, entre outras. Essas substâncias podem ser provenientes dos nutrientes ou manipuladas.

É preciso a mudança de hábitos para manter a saúde cerebral por mais tempo e podemos contar com substâncias que melhoram a função cerebral.

Bibliografia:
Nutrição cerebral de Helion Póvoa

Vanessa Calhiarani Loschiavo
www.essenciadamente.com.brO Papel dos Nootrópicos na Memória

Vanessa Loschiavo
Vanessa Loschiavo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Essencia da mente - encontrando sua essência

A Essência da Mente é uma clínica, localizada em São Paulo, que oferece diversos tipos de tratamentos para a integração e equilíbrio do ser humano.
Saiba Mais

Essência da mente 2019. Todos os direitos reservados.