Estudos sobre doenças de Alzheimer

alzheimer.jpg

A doença de Alzheimer ocorre pela formação de fragmentos da proteína tóxica peptídeos beta-amiloide que ao longo do tempo formam placas. O amiloide interrompe o metabolismo das células. Há também perda neuronal e alteração dos circuitos cerebrais. Uma proteína de nome tau se acumula em emaranhados, provocando destruição e caos dentro da célula, o que colabora para sintomas do Alzheimer. Neurologistas acreditam que 5 a 20 anos antes da pessoa apresentar algum sintoma, essas alterações cerebrais já estão acontecendo. Assim, existem vários estudos de marcadores para detectar previamente que o indivíduo irá desenvolver Alzheimer. Acredita-se que o tratamento seria mais eficaz na fase que os sintomas ainda não se iniciaram.
O tratamento que temos disponível hoje, é através de medicamentos que brecam a evolução da doença. Considerando que quanto menor a gravidade maior o sucesso em relação a freiar a evolução do quadro. Assim, nos graus mais severos, existe um prognóstico mais reservado.
O Centro das Terapias Inovadoras para Boa Forma Cognitiva ( CFIT, na sigla em inglês) realiza avaliação física e psicológica e faz recomendações personalizadas, entre elas seguir dieta mediterrânea ( `a base de gorduras saudáveis e maior consumo de frutas e verduras ), praticar exercícios aeróbicos e dedicar-se a jogos cerebrais on-line.
Esses jogos, com o objetivo de propiciar a neuroplasticidade, desenvolver novos circuitos neuronais, para equilibrar a perda natural relacionada `a idade, ou até uma propensão ao Alzheimer.

Essência da mente 2022. Todos os direitos reservados.